terça-feira, 4 de dezembro de 2012

MERA ILUSÃO




solidão que apavora
quando finda a tarde
melancolia e saudade

o presente já é passado
as águas do oceano fluem
vem e vão...
em vagas

nos ponteiros do relógio
o tempo avança...
tudo passa
tudo muda
nada permanece

só o homem
em sua busca
de fazer de um instante
a eternidade perpétua



Ianê Mello

(30.11.12)

*
Pintura de Edvard Munch

Um comentário:

Alice às avessas disse...

Ianê,

Finda a tarde, porém permanece a esperança.
Tudo de bom!