quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

TUA PORÇÃO MULHER





(para Chico Buarque)




Há tantas mulheres
dentro de ti,
tão diversas...
Mulheres que habitam
teu interno mais profundo
Mulheres que não mostras
para todo o mundo
Algumas até te causam
vergonha por existir

Mulheres que escondes 
debaixo de máscaras,
em véus de seda,
em mantos de espanto,
quando se revelam,
para teu próprio encanto

Sábias mulheres
Tua melhor porção
Mágica feminina
que aflora e se expõe
em graves silêncios,  
em tardes mornas
sob lençóis macios
em noites de amor

Então se dá
encontro tão esperado,
quando em nossa cama,
lado a lado,
homem e mulher,
em cada porção,
se desnudam

Ânima e ânimus
que se revelam
nesse instante sublime
Tua mulher resguardada,
em notas sutis e brilhos,
se revela
à minha porção contrária
que a enlaça em terno abraço

Somos um...
Homem-mulher,
ânima- ânimus
no amor que a tudo permite
e em tudo se enleva.


Ianê Mello

6 comentários:

HSLO disse...

Sou fascinado por ele...

abraços

Dilmar Gomes disse...

Olá cara amiga, fizestes um poema à altura de do Chico. Lindo!
Um grande abraço.

Ianê Mello disse...

HSLO,

eu também, dá para perceber, não?
( risos).

Um abraço.

Ianê Mello disse...

Dilmar,
fico grata por sua observação.

Abraço.

Albuq disse...

Que versos, bela poesia. bjs

Ianê Mello disse...

Obrigada, Albuq, pela sua presença.

Desejo à você um feliz natal e que os dias do ano vindouro possam lhe reservar gratas surpresas.

Beijos.