quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

LONGE E TÃO PERTO




Conforta-me saber que existe um coração que sente em sintonia com o meu
Conforta-me saber que tem olhos que me lêem através das palavras
Conforta-me saber que existe um outro ser que mesmo distante está tão próximo
Conforta-me sentir essa alma a brilhar em palavras reluzentes
Conforta-me sentir essa mão que me acolhe em versos
Conforta-me sentir o pulsar de um coração que está vivo
Conforta-me sentir que ouvidos atentos escutam meu pedido de socorro
Conforta-me simplesmente ter, n'outra alma, meu abrigo.
Conforta-me por ser, estar... aqui... sempre...presente
Conforta-me saber que meu querer em ti transborda...
... transpõe barreiras, distâncias...
Conforta-me sentir tua presença
Conforta-me saber que longe é um lugar que não existe.



Ianê Mello


Um comentário:

Leninha disse...

Muito lindo teu poema,amiga Ianê!!!Um lindo e iluminado domingo para você!
Bjssssss,
Leninha