sexta-feira, 20 de julho de 2012

REFÉM




Desse jeito que você me pega
assim por trás
com mãos de homem
mãos febris de desejo

morde meu pescoço
provocando um arrepio
enquanto me invade
viril presença
em carne

queima e arde
por dentro em mim

enquanto o prazer
me toma
pulsante e intenso

em seus braços morenos
sou fêmea que anseia

e você vem
...
me puxa com força
destrói meus pudores
me faz sua refém

me tira do sério
me vira a cabeça
me beija na boca

me deixa de quatro
entre quatro paredes
...
estremeço...

abandono-me em ais


Ianê Mello


*

Pintura de Antoine DE VILLIERS 

4 comentários:

Dilmar Gomes disse...

Muito caliente! Passando por aqui para deixar o meu abraço no dia do amigo. Repasso a mensagem do poeta Mario Quintana: "A amizade é um amor que nunca morre". Feliz dia do amigo.

Albuq disse...

Bonito Ianê!
Ótimo fim de semana!

CHIICO MIGUEL disse...

"Sou fogo que arde de paixão", eu também sou, por poesia, por mulher, por amor, por minha mãe e meus irmãos, por Jesus e por Des.
Mas, eu queria te dizer que teu blog é maravilhoso, amiga. Gostei demais, de muito, dos seus poemas, sua sensualidade. A pela é a melhor eletricidade do mundo, os olhos são o melhor espelho. Amém, amemos a todos como e irmãos e até mais quando for possível, requerido e...
abraço de afetuosodo
chico miguel de moura
P.S. Dá-me um tempinho visitando e comentando meus blogs:
http://franciscomigueldemoura.blogspot.com
http://cirandinhapiaui.blogspot.com
e
http://abodegadocamelo.blogspot.com

Marcelino disse...

Belíssimo texto, IanÊ. Como sempre vc transformando emoções em palavras, o indizível em ditos poéticos.