sábado, 25 de setembro de 2010

Homens Taciturnos



Pintura de Magritte


Os homens e seus sobretudos
Seriedade expressa no semblante
Na cabeça, um chapéu já fora de uso
No olhar, uma expressão distante

Caem do céu como pássaros
mas asas não tem pra voar
Fechados em si mesmos
guardam os seus segredos

Como fossem gotas de chuva
a cair do denso céu
repleto em nuvens escuras
onde habitam seus pensamentos

Homens endurecidos pelo tempo
Amortecidos pela dor
Não podem perder um momento
para abrir-se ao Amor

São muitos e inalcansáveis,
das alturas eles vêem
Procuram manter-se estáveis
por ser o que lhes convêm

Ao caírem por sobre a terra
das nuvens de onde vem
Uma certeza se encerra
podem acabar  ferindo alguém

Homens taciturnos, encimesmados
podem `a alguém desprevenido
causar uma forte apreensão
Do alto de sua altivez derrubados
são homens comuns, cismados
em causar boa impressão.



Desafio Poético em " Diálogos Poéticos" .

Vá lá conferir e participar.

4 comentários:

HSLO disse...

Pintura super diferente...adorei.

abraços

Hugo

Elaine Barnes disse...

Oi menina bonita!Tudo bem?Olha sou muito ruim em achar as coisas com esse pc lerdo que eu tenho,procurei pelo seu blog e não achei as poesias. Se puder colocar os links nelas,seria mais fácil. Gostaria muito de lê-las e te ajudar. bjão

Ianê Mello disse...

Elaine,

sabe que não tinha me ocorrido essa idéia?

Valeu mesmo.

Já coloquei os links.

Bjs.

Ianê Mello disse...

Hugo,

você precisa conhecer melhor o trabalho de Magritte. Acho que vai gostar.

Beijos.