sábado, 25 de setembro de 2010

Sonhos de Amor




Cabelos vermelhos de fogo
a cair nas costas desnudas
vestido entreaberto numa insinuação
Mulher-desejo que impera
só nessa cama fria
brancos lençóis de seda pura
na macies de sua pele se mistura
Mulher proibida e desejada
cobiça de olhares masculinos
Mulher que deseja ser amada
pura e simplesmente sem requintes


Ianê Mello




9 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Ianê
Um belo poema , carregado de desejos. Amei.
Bjux

Otelice Soares disse...

Olá, amiga!
Passei para um abraço.
Tenha um feliz domingo e uma semana repleta de alegras e muita paz.
Bjs.

Lara Amaral disse...

Gostei muito, belo!

Beijo.

Ianê Mello disse...

Obrigada, amigos, pela presença e carinho.
Bjs grandes.

Ana Tapadas disse...

Belo poema, pleno de feminino.
Bj

IVANCEZAR disse...

Ianê - Seria o próprio figurino da alma ? - Quiçá um estado de espírito gerando um desejo... Belo poema. Minha ausência,querida, está atrelada a um conflito insolúvel entre este criado e o relógio....Bjs sulinos !

Ianê Mello disse...

Ana,
feliz por sua presença amiga.

Bjs.

Ianê Mello disse...

Ivan,

fico feliz em vê-lo aqui.
Obrigada.

Bjs.

nydia bonetti disse...

Que lindo este poema, Ianê. Extremamente feminino. Acho que toda mulher deseja ser amada assim - pura e simplesmente amada. beijo!