terça-feira, 4 de janeiro de 2011

MAR EM NÓS

Pintura Winslow Homer


 
Mar
marés
vazantes e cheias
maremoto
revolta das águas
numa dança
sem perdão


a força das águas
tudo a arrastar
ao derredor

........


quedas impiedosas

 ........


mar bravio
engolindo corpos
árvores
carros


devastando
sonhos
posses
egos

 .........



imbatível natureza
tragando
insanos e sãos
poderosos ou não
sem diferenciação
de credo
de cria
de poder


igualados na dor
à todos
só resta



a HUMANIDADE.





Ianê Mello

4 comentários:

Albuq disse...

Como sempre tão cheio de sensibilidade são teus versos. Adorei.

Ana Lucia Franco disse...

E essa maré pode ser externa ou interna.


beijos...

Ianê Mello disse...

Grata, Albuq.
Bjs.

Ianê Mello disse...

Com certeza, Ana.

Bjs.