quarta-feira, 5 de outubro de 2011

FRAGMENTOS DE MIM - II




Sei que serei lembrada em brancas nuvens, em rascunhos de uma vida não vivida, para depois ser esquecida nas manhãs de sol em que o corpo ressurge num clarão e a vida  num átimo se liberta em flores primaveris.
Sei que serei lembrada quando a memória busca no sonho a esperança de vir a ser para em seguida ser novamente esquecida num velho baú no sótão da casa em que um dia morei.

......................

A memória que se apaga com o tempo como fogo que queima até a cinzas ...



Ianê Mello

2 comentários:

Tatiana Moreira disse...

Todos seremos lembrados por aqueles que nos amaram...

Um abraço carinhoso

Ianê Mello disse...

Grata pela visita.

Bjs.