quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

ENREDANDO VERSOS





Ah, versos que caem
em gotas de chuva
versos que se esvaem
em lágrimas contidas
em folhas nuas
brancas e sem vida
em palavras cruas


Ah, versos que se nutrem
de dores e de amores
Versos que fluem
transbordando em cores


Ah, versos que são puros
que transpõem muros
Versos que se quedam
Versos que se enredam




Crédito de Imagem: Foto de Cartier Bresson

2 comentários:

Dilmar Gomes disse...

Versos que nos cativam, como os teus versos, amiga Ianê.
um abração. Tenhas um lindo dia.

Rosi Alves... disse...

Amei flor fico por aqui seguindo-te.beijos
http://gotaspoesiarosialves.blogspot.com/