domingo, 23 de maio de 2010

De volta ao passado




Um castelo encantado
a distância vislumbrei
Fez-me lembrar do passado
que um dia eu sonhei

Contos de fadas
Príncipes encantados
Princesas cortejadas
Em versos decantadas

Como era belo o sonho
de um  puro e eterno amor
Num adormecer risonho
como um botão em flor

Inocência de criança
que na pureza alcança
com sua  mão pequenina
seu desejo de menina

Os olhos não podiam ver
o que só a maturidade ensina
O que restava era crer
numa beleza cristalina

................................


Ianê Mello



Ao amigo e companheiro das artes Sr. do Vale,
com meu carinho, dedico este singelo poema 
em sua pintura inspirado.

8 comentários:

Adolfo Payés disse...

Me gusta.. un bello sentimiento recorre mi interior al leerte..

Después de tanto tiempo.. ya lo siento..

Un abrazo
Saludos fraternos

Que tengas una semana formidable..

Ianê Mello disse...

Payes,

bom vê-lo de novo por aqui.

Saludos fraternos.

IVANCEZAR disse...

Ianê:
Teus versos fazem-nos refketir sobre tanta coisa que deixou de ser feita , bem como outras que feitas , não podem mais ser desfeitas .Excelente !

Elaine disse...

Ianê,
Este é um comentário-convite. Quero convidar você para participar de uma mega promoção que está acontecendo lá no blog: sorteio de 1 exemplar do livro Perseguição digital. Para participar basta acessar este link e preencher o formulário. É simples e bem rápido. Espero você. Beijos e obrigada por acompanhar meu blog.

Juan Moravagine Carneiro disse...

Belo poema

abraço

Ianê Mello disse...

Obrigada amigos pela presença e comentários.
Grande beijo.

Sr do Vale disse...

Ianê, obrigado pelo carinho e pelo presente, dando ainda mais luz a cidadela.

Ianê Mello disse...

Imagina, Sr. do Vale, você é mais que merecedor.

Sua poesia me inspira...é só isso.

Grande abraço.