terça-feira, 3 de maio de 2011

E se Fosse...




E se fosse apenas
uma palavra presa
na garganta
que como num espasmo
de dor lancinante
ecoasse num grito
E se fosse apenas
um lamento
um gemido rouco
que rasgasse o ar
num uivo animal
E se fosse apenas
a vida se esvaindo
como sangue a escorrer
no chão 
caído
como uma poça ...
... 
inerte


Ianê Mello

6 comentários:

Leninha disse...

"e se fosse apenas a vida se esvaindo...lindo Ianê...hoje estou me sentindo assim,INERTE,e seu poema me emocionou muito,mexeu um pouco com esta apatia que está tomando conta do meu ser...OBRIGADA.Beijos.

MM - Lisboa disse...

Não. Não pode ser só isso!

Ianê Mello disse...

É, Leninha, há dias e momentos em nossa vida que nos sentimos assim.
Ainda bem que nosso lado de luz nos ajuda a superar esses sentimentos.
Grande beijo.

Ianê Mello disse...

MM,

Não, não pode ser mesmo.

Obrigada pela presença.

Ana Tapadas disse...

Quase me angustiou, tal a força do poema!
Beijo e saudade

Ianê Mello disse...

Sua sensibilidade é a flor da pele, amiga.
Você lê com os olhos da alma.

Saudades. Beijos.