sexta-feira, 27 de maio de 2011

Vazio em Mim


Pintura de Francine Van Hove

noite
pirilampos
lua
estrelas
dentro
vazio
solidão
cansaço

pirilampos brincam na lua

dentro, o vazio da solidão e o cansaço

vida escondida nos desvãos
partida nos desencontros
afogada nas desilusões
fragmentada pelas dores

alma que grita
sangra e atormenta
veneno destilado
corre nas veias
na boca absinto

estrada tortuosa
espinhos nos pés
descalços
olhos na terra
em que piso
desejos recalcados 
no tempo perdidos

afetos
desamores
silêncios sem palavras
nem gestos
...

permaneço
...

.

Ianê Mello 

4 comentários:

Sandrio cândido. disse...

a alma é a gaveta do tempo
beijos

Ianê Mello disse...

És sábio, amigo.

Bjs.

Guará Matos disse...

Ser o que somos
Viver o viver o wue desejamos
E quem venham os espinhos.

Bjs.

Marcelo Fouquet Rosembrock disse...

Parabéns!!!

Adorei as tuas poesias...se tiveres oportunidade visita o meu site: www.fouquetpoesias.com

Beijo na alma