domingo, 25 de julho de 2010

A Ausência




Minha solidão tem a forma de um homem
Um homem que vem e  se vai
ao sabor do vento, das marés
Ora o tenho por perto
Ora só vislumbro ao longe sua figura
Forma concreta ao tato  e a visão
Abstrata no sentir e na permanência
Homem que desejo e ao mesmo tempo não
Por medo de perdê-lo, me perco
Em devaneios loucos, com ele sonho
Na manhã que chega não o vejo mais
A solidão da cama vazia
As formas de seu corpo no lençol
O calor de seu corpo ainda a me queimar
Seus beijos posso sentir em minha boca entreaberta
Em meu corpo saciado no desejo satisfeito
Agarro-me a lembrança de sua presença em minhas mãos
Em pensamento me deleito em sensações de prazer
Agarro o travesseiro e sinto seu perfume
De seus cabelos ainda úmidos do banho
Ah... seu perfume, seu calor, suas mãos
Ainda posso sentí-los... doce lembrança
Levanto com vagar e minha cabeça gira
Enrolo no lençol meu corpo nu
O dia amanhece....



Ianê Mello

7 comentários:

El Bailaor disse...

Vim agradecer-lhe a visita e o comentário no poema de Peu, e encontro essa beleza de poesia... Que grato presente nesse finzinho de domingo.

Voltarei mais vezes!
Abraços. :)

Ianê Mello disse...

Obrigada pelo comentário e visita.

Bjs e volte sempre.

Paulo Rogério disse...

'Minha solidão tem a forma de um homem' - como que talhando com sua alma de artista o ser ideal... É de uma beleza sincera essa tua escultura.
Bj!

Ianê Mello disse...

Paulo,

a sensibilidade é sua para perceber essa beleza.

Obrigada e volte sempre.

Vc tem face book. Se tiver,gostaria que me adicionasse.

Bj

IVANCEZAR disse...

A ausencia é o NÃO LUGAR , ou o lugar do nada ... belo poema parceira ! Beijos do sul !

entremares disse...

Existe uma forma serena de sentir essa ausência.

Mas mesmo essa serenidade por vezes veste-se de paixão arrojada.

E sabes.... depois de ler o que escreveste, veio-me à memória uma frase de um poeta sobejamente conhecido, daqueles que emprestam frases a todos os que gostam de fazer citações.

" Como é possível ter saudades do futuro?"

Foi assim que senti o que escreveste.

Tudo de bom para ti.

Ianê Mello disse...

Entremares

Muito boa interpretação.Volte sempre.

Muita luz em seu caminho.

Bjs.