sexta-feira, 26 de agosto de 2011

LIBERDADE RECONQUISTADA




Das grades libertos
mantem-se cativos
não ousam voar
toque suas notas mágicas
nas cordas do violino
oh, sábia mulher
mostra-lhes o poder
que dentro deles está
o poder de ser livre
o mundo descortinar
além das grades
sem limites
por detrás dos montes
além da turva visão
por detrás das nuvens
no infinito céu de anil
a vastidão do mundo
para voar foram de asas dotados
é  sua natureza
é preciso reaprender
o que já tem por instinto
e viver em plenitude.




Ianê Mello






6 comentários:

MM - Lisboa disse...

Muito interessante!
Gostei

Ianê Mello disse...

Obrigada pelas palavras,MM.
Volte sempre.

Dilmar Gomes disse...

Amiga Ianê, bonito post, belo poema.
Um grande abraço, poetisa. Tenhas um lindo finds.

Ianê Mello disse...

Obrigada, meu querido poeta e amigo.
Bom final de semana.
Grande abraço.

Fernanda disse...

Que beleza!!!

Palavras embebidas em pedaços de mim.

Mesmo sabendo o quanto urgente é ser-se plenamente livre, há aves aprisionadas que preferem voltar à gaiola.

Adorei.
Obrigada

Ianê Mello disse...

Com certeza,Fernanda, tem asas mas não aprenderam a voar.
Obrigada pela sua presença.

Grande beijo.