sábado, 19 de junho de 2010

A música em minha vida/ Soneto da tua voz



Como ficar imune ao som
provocado pelas cordas vocais 
de um singelo ser humano
Ainda mais quando suave e belo
E quanto mais o amor expresa
E quanto mais a dor se faz sentir
Como não deixar na alma penetrar
como raios de sol em noite fria
toda a beleza da harmonia
todo o esplendor dessa  voz
que em seu cantar nos envolve
num som etéreo e de luz
que de uma alma provem
talvez num desabafo de quem cala
e em seu cantar encontra
 sua forma de expressão.


Ianê Mello





Soneto da Tua Voz



Ouvindo o som que tua voz irradia,
Agradeço aos teus verbos singelos
Parece que ouço a linda sinfonia:
De todas as orquestras a mais bela!

Viajo no arranjo desta harmonia!...
Parece q´estou diante de uma tela,
Cheia de luzes e cores... — Uma alegria!...
Um quadro pintado na primavera!

De todas as belezas... — És a fonte!
Tua luz brilha até o fim do horizonte;
Vibra do ocaso ao início d´alvorada.

Fico pensativo!... Um olhar profundo!...
Indagando as questões deste mundo:
— Por que as distâncias!?...E as moradas!?...


Machado de Carlos


Publicado no Recanto das Letras Código do texto: T1743488



7 comentários:

HM disse...

Não há nada igual ao som do ser amado, aos seus passos, tão aguardados, ao seu sorriso tão bem guardado, dentro do teu coração.

Machado de Carlos disse...

Soneto da Tua Voz

Ouvindo o som que tua voz irradia,
Agradeço aos teus verbos singelos
Parece que ouço a linda sinfonia:
De todas as orquestras a mais bela!

Viajo no arranjo desta harmonia!...
Parece q´estou diante de uma tela,
Cheia de luzes e cores... — Uma alegria!...
Um quadro pintado na primavera!

De todas as belezas... — És a fonte!
Tua luz brilha até o fim do horizonte;
Vibra do ocaso ao início d´alvorada.

Fico pensativo!... Um olhar profundo!...
Indagando as questões deste mundo:
— Por que as distâncias!?...E as moradas!?...


Machado de Carlos

Publicado no Recanto das Letras Código do texto: T1743488

Lou Vilela disse...

Passando para te ler e deixar um cheiro.

Lou

Nilson Barcelli disse...

Não há como ficar imune às suas palavras, às belísimas imagens poéticas que fluem em cada verso, formando um excelente poema.
Querida amiga, bom fim de semana.
Beijos.

HM disse...

A voz é a vez da alma, é a tez da calma, em notas que se nota, que denotam a paixão.
Abraços!!

IVANCEZAR disse...

A arte se manifesta em cada um , por uma ou por várias vertentes .
Mas sempre uma delas prepondera, inclusive, na opção interior do artista.
A voz, sem dúvida , projeta-se , livre, leve , solta ...
Muito belo !

Ianê Mello disse...

Agradeço à todos os amigos pela visita e comentários.

Amigo Machado de Carlos, obrigada pelo lindo soneto.

Grande bj à todos.