segunda-feira, 20 de junho de 2011

"SAKOUNTALA "






À Camille Claudell 


Camille, Camille, és mulher...


Acorda do teu sono tão profundo.
Para além dos olhos do amado
existe um vasto mundo
a ser por ti desvendado.

Levanta-te, mulher, 
abras teus olhos e vejas
e tudo o que desejas
poderá estar à teus pés!


Esqueças o amor petrificado,
em mármore frio eternizado
e vivas em ti o amor encarnado
na figura de um homem real.


De carne e osso, humanizado.
Amor , sem artifícios, natural.

Ianê Mello

4 comentários:

Tatiana Moreira disse...

A profundidade dos belos versos
nos inspira a também versejar!

Um abraço carinhoso

Ianê Mello disse...

Obrigada, querida.

Bjs, com carinho.

Arnoldo Pimentel disse...

Um lindo poema, Camille foi uma grande artista, vi sua história em um filme com Isabelle Adjani.Beijos

Ianê Mello disse...

Sim Arnoldo, fantástica artista. Muito bem retratada nesse excelente filme.
Bjs.