domingo, 26 de junho de 2011

O MEU DOCE CANTAR






Canto cantigas de ninar
para adormecer pássaros
colibris furta-cores
bem-te-vis e andorinhas
canto para celebrar a vida
o intenso brilho do sol
a imensidão do céu azul
canto meu canto solo
numa voz suave e terna
canto para a espera
de um novo amanhecer
canto para encantar
o meu doce bem querer
canto pra espantar a dor
canto para alegrar
canto para seduzir o amor
com encanto no olhar
canto para soltar a voz
o grito preso na garganta
canto para a esperança
canto para me libertar






Ianê Mello 

5 comentários:

... disse...

Adorei a poesia!!!!!

Ianê Mello disse...

Obrigada!
Um abraço.

Dilmar Gomes disse...

Amiga Ianê, este poema parece um hino musical. Eu o chamaria de hino à vida.
Um grande abraço.

Ianê Mello disse...

Obrigada, amigo Dilmar!
Um boa semana para você.

Abração.

Lou Albergaria disse...

o canto da poesia equilibra os dias no vento...

Lindo poema! Quero um dia ouví-la cantar.

Beijos!