segunda-feira, 22 de março de 2010

O Renascer da Fênix


Retira o véu do medo
que sua alma encobre,
deixando cair por terra
a dor do pranto,
revelando enfim o seu segredo,
desvendando a angústia de quem morre.

Lágrimas a correr sobre a dura face
turvam a visão dos olhos já cansados,
trazendo consigo a beleza de quem nasce
corajosamente por caminhos já traçados.

Recupera em seu olhar o brilho vivo
dos tempos da criança de outrora.
Recupera em tempo o juízo
antes que passada seja a hora.

Encontre em sua vida sentido e razão
para viver seus dias intensamente.
No calor de seu corpo sinta a paixão
como o vento que sopra docemente.

Encontre-se no olhar que hoje fita
nem que seja por um momento breve.
Busca o humano que em você habita
tornando seu fardo bem mais leve.

Ianê Mello


7 comentários:

O Renascimento da Vênus - Mamafrei disse...

Muito agradecida com a sua repentina e breve visita...

Fiz apenas uma primeira leitura do seu blogger e a qualidade deste é impecável, tanto no plano de contéudo como no plano de expressão.

É definitivamente uma viagem pética ...farei, portanto, vez ou outra um tour por entre suas LETRAS e mergulhar na existência das suas ENTRELINHAS...

De que parte do Brasil pulsa o seu coração e transcende a sua alma poética???

Abraços fraternos,

Marcela ou Mamafrei

Braulio Pereira disse...

oi Ianê

obrigado pelo carinho

belo poema como sempre

uma delicia ler-te

nao ando sumido nao
estou preparando minha viagem a portugal

abril maio vou fazer uma breve pausa

feliz semana

beijos!!

Gerana Damulakis disse...

Ianê: tive especial predileção pela última estrofe. Após 3 leituras (dela, da última estrofe), ainda me peguei pensando. Valeu!

Nydia Bonetti disse...

É isso Ianê. Precisamos viver intensamente a nossa humanidade. Não somos deuses, não somos anjos, não somos bichos. Humanos, o que somos. Uma dádiva "ser" humano.

Beijos.

Ianê Mello disse...

Braulio,

por nada, meu amigo.

Certo, entendi.

Feliz semana pra você também.

Beijos.

Ianê Mello disse...

Gerana,

eu é que agradeço por leitura tão sensível do meu poema.

Se pude ajudar em alguma reflexão fico muito feliz.

Beijos.

Ianê Mello disse...

Nydia,

com toda certeza.


Obrigada pela visita.

Beijos.