domingo, 14 de março de 2010

Plenitude do Ser





Entre o céu e o mar
habita em mim o desejo
de meu corpo libertar
das amarras que o prendem
fincando seus pés na terra
impedindo-o de voar

Minha alma libertar...
Como Ícaro, criar asas
para com sabedoria planar
Nem muito perto do sol
para minhas asas não derreter
Nem tão próximo ao mar
pois em  suas densas águas
poderia naufragar

A busca do perfeito equilíbrio
entre espírito e matéria
que move a humanidade
desde a sua criação
nos faz crer na possibilidade
de na alma encontrar
a verdadeira  libertação

Mas o corpo que habitamos
em vida, nossa prisão
pelos sentidos mantida,
é  também nossa morada,
nosso abrigo nesta vida
para uma alma elevada


Há que se ter discernimento
para a harmonia encontrar
entre os desejos do corpo,
vontades de navegar
e os proclames da alma
querendo se libertar

Na vida haverá o momento
de viver em plenitude
Corpo e alma irmanados
Fraternalmente ligados
em perfeita completude


Ianê Mello

6 comentários:

Marcelo Mayer disse...

meu corpo se abriu com estes versos!
belo!

Felipe disse...

Gostei desse bastante! Até porque nesses dias estou com idéias de liberdade... escrevi sobre elas também! Hehehe Então... estamos em "casa"! Hehehe Ou fora, né! ^^" Hihihi Kisses! ;-D

Sonhadora disse...

Lindo , belas palavras.

Beijinhos

Leonardo B. disse...

[derradeiro voo de pássaro em flor, derradeira palavra em alma liberta, verdadeiro o caminho das várias partidas para o mundo, se verdadeiro em nós]

um dez cem meus abraços, Ianê

Leonardo B.

BORBOLETAS DE JADE disse...

O que seria dos meus dias se não fosse essa injeção de esperança e amor que encontro aqui. Obrigado por me lembra que ainda existe sentimento guardado em meu peito atreves de suas postagens e delicadeza em explessa-los. Um forte abraço e fica na paz.

Ianê Mello disse...

Obrigada à todos pela visita e pelo carinho.

Seus comentários me nutrem, me inspiram e incentivam.

Com todo meu carinho, um grande beijo pra vocês.