terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Poesia que nasce pronta




A poesia cria vida própria
Nós somos o instrumento
Nossas mãos a escorregar
pelo branco do papel
As palavras a fluir 
como um rio caudaloso e límpido,
transbordando em nós,
nos inundando em versos

Há momentos em que sinto
o ato de escrever
como fora uma psicografia
Eu, poetisa, um mero instrumento
para transcrever o que a alma dita

A poesia desabrocha como flores
num encantado jardim
Nasce de parto normal
Sem força, sem fórceps 
De forma tão natural
que parece que vem pronta
ditada por alguém em meu ouvido

Há que estar atento e em silêncio
para melhor poder ouví-la
E assim, minha missão se cumpre
e resta em mim a ilusão
que o poema à minha frente
foi escrito por mim
e não apenas por minhas mãos.

Ianê Mello



Psicografar: o ato de escrever, realizado por um  médium, o que um espírito (lhe) dita.
Chico Xavier é um grande exemplo de médium que psicografava. 


Uma homenagem de Machado de Carlos, num belo diálogo poético. Obrigada!


Ouve!...

Agradeço de coração, alma boa,
Tuas palavras de amizade pura;
A envolver-me nas as horas de amargura
Com tua mensagem que aperfeiçoa.


Quando o cimento oculta e me aguilhoa
Neste limo e de pedra muito dura
Chegas de mansinho...encontro cura!...
— Como lhe agradecer a verbo que abençoa?


Com tua mão perfumada esqueço a dor,
E vivo neste orbe, farto de amor!...
Como é bom ter o teu ombro cristalino!


Tua amizade é a luz do meu mundo,
Com ela perco-me num sonho profundo!...
— Que Deus te abençoe, alma que me ilumina!...


Machado de Carlos
 
http://machadodekarlos.blogspot.com/


E o diálogo poético continua, agora com um poema de Akhen.
Obrigada, amigo, pela participação.



RECUSA

Poesia
são palavras dispersas
que andam no vento
que eu apanho
e coloco arrumadas
do meu jeito.
Mato as palavras,
poemas,
que crescem dentro de mim.
Rasgo os papeis
onde arrumo as palavras
que crescem e dançam
no papel onde as coloco.
Recuso
e não quero os poemas
que brotam de mim;
mas amo o que me sobra
desta minha recusa.

48 comentários:

Machado de Carlos disse...

No espaço sideral encontrei a alma.
Ao navegar intensamente, o sorriso levitava sobre as águas do Atlântico. Bebi o amor da água doce e procurei, bêbado, o refúgio da água salgada.

Machado de Carlos

Machado de Carlos disse...

Quando jovem tive a alegria de conviver com Chico Xavier, foi quando tivemos a idéia de Fundar a Primeira Feira do Livro Espírita de Ribeirão Preto-SP. Chico participou das três primeiras feiras. A única coisa que ele Exigia eram flores para serem entregues juntamente com autografia de cada livro.

Ianê Mello disse...

Machado de Carlos,

gostaria muito de tê-lo conhecido.
Alma tão pura e boa. Espírito elevado.

Obrigada por sua presença.

Volte sempre.

Um abraço.

Lara Amaral disse...

Como nunca ter sentido algo parecido ao escrever? Posso dizer o mesmo.

Lindo isso, Ianê. Vc sabe o que fala, poetisa da alma.

Beijos.


Ps.: Acabei não entrando lá na promoção do blog que vc falou. Desculpe, amiga, to sem ânimo para as coisas. O que ainda consigo fazer é visitar meus blogs de poesia favoritos, como o seu.

Adolfo Payés disse...

Belleza de poema.. gracias querida amiga por compartirlo..


Un abrazo
Saludos fraternos...

Ianê Mello disse...

Larinha,

obrigada pelo seu carinho.

Quanto à promoção que lhe passei é super simples de participar e você ainda concorre à um livro de prsente. Dá uma chegadinha no blog e você vai ver.

A Elaine é uma pessoa muito querida, você vai gostar dela.

Beijinhos.

Ianê Mello disse...

Payés,

é um prazer para mim compartilhar com leitores tão atentos e presentes.

Forte abraço.

Marcelino disse...

Em realidade, meu comentário refere-se aos vídeos-poemas, posto-o aqui porque não encontrei um espaço lá nos vídeos: seria interessante que vc encontra-se uma forma de apresentar os poemas escritos logo abaixo dos vídeos-poemas, pois às vezes a demora no carregamento dos vídeos e as constantes paradas fazem com que muitos leitores abandonem a leitura, o que é uma pena, pois são textos muito bons.

Ianê Mello disse...

Marcelino,

agradeço seu interesse.

Na verdade, os vídeo-poemas foram poesias que já estão no blog que transformei em vídeos.

É só procurá-las pelos títulos e poderá lê-las com tranquilidade.

É uma pena que esteja havendo essa dificuldade na visualização dos vídeos.
Tente deixá-los carregando em pausa com a página minimizada enquanto faz outras visitas.

Obrigada.

Bjs.

Elaine Barnes disse...

oIE! MENINA ACHO QUE FIZ UMA CONFUSÃO. OLHA , A PROMOÇÃO É NO BLOG DA ELAINE GASPARETO E NÃO NO MEU,EU SÓ TINHA QUE POSTAR E DIVULGAR MEUS INDICADOS E RESPONDER SOBRE 2010. ASSIM COMO VC TEM QUE IR LÁ, PEGAR O SELO, POSTAR, INDICAR E AVISÁ-LA DEPOIS. ENTÃO TD QUE ESCREVEU NO MIMOS TEM QUE SER NO SEU E NO DELA,MAS, PODE AVISAR QUE QUE VIU NO MEU BLOG OK?! BJÃO DA
SUA AMIGA LESADA RS...

Ianê Mello disse...

Elaine,

tudo bem...rsrsrs

Vou repassar para as pessoas que escolhi.

Bjs

Mirse Maria disse...

Ianê!

A poesia assim escrita, que vem como psicografada, acontece mesmo.

Feita em versos, como a sua, mais bela se torna sua missão!

Parabéns!

Beijos

Mirse

Ianê Mello disse...

Mirse,

sua participação é sempre especial.

Beijos, querida.

Machado de Carlos disse...

Ouve!...

Agradeço de coração, alma boa,
Tuas palavras de amizade pura;
A envolver-me nas as horas de amargura
Com tua mensagem que aperfeiçoa.


Quando o cimento oculta e me aguilhoa
Neste limo e de pedra muito dura
Chegas de mansinho...encontro cura!...
— Como lhe agradecer a verbo que abençoa?


Com tua mão perfumada esqueço a dor,
E vivo neste orbe, farto de amor!...
Como é bom ter o teu ombro cristalino!


Tua amizade é a luz do meu mundo,
Com ela perco-me num sonho profundo!...
— Que Deus te abençoe, alma que me ilumina!...


Machado de Carlos,


Ribeirão Preto, 07 de julho de 2002.
11h10 min.

Ianê Mello disse...

Machado de Carlos,

belo diálogo poético o que comigo fizeste.

Postei no blog junto ao meu poema.

Muito obrigada por dedicar-me tão belas palavras.

Grande abraço.

Eduk disse...

Penso, logo digo...

Poesia pra mim é nada mais do que aspirações dos nossos corações, dizendo com sinceridade o que pensamos ou que queremos. É isso.

Um beijo.

Ianê Mello disse...

Eduk,

bom vê-lo por aqui.

Obrigada pela visita.

Bjs

Jéssica V. Amâncio disse...

Adorei o espaço, poesia respirando para todo lado. :)

Ianê Mello disse...

Jessica,

seja muito bem vinda.

Volte sempre.

;)

Beijos.

Ana Tapadas disse...

Que lindo diálogo poético!
beijinho

Ianê Mello disse...

Olá, Ana,

obrigada.

Beijos.

ju rigoni disse...

Essa conexão com o divino, os poetas, os músicos, os artistas plásticos conhecem bem. Alguns, admitem. Muitos, não. Ela é perceptível por entre um certo estranhamento,... quando o criador, diante de sua obra, se pergunta: Quem a teria concebido? Fui eu?!...

Belo poema, Ianê!

Bjs e inté!

Mercedes disse...

oi Iane,
obrigadíssima pela tua mensagem, pra mim é um super elogio dizer que meus poemas lembram o concretismo... ainda tenho que comer muito feijão com arroz pra chegar lá, mas agradeço.
Um maravilhoso 2010 pra você também!
Estou em férias, mas assim que voltar venho ler com toda calma suas poesias e textos.
grande beijo.

Adriana Karnal disse...

Ianê,
Seu blog é repleto de coisas lindas. Desejo um 2010 com muitas vibrações positivas.bj

Ianê Mello disse...

Adriana,

agradeço a visita e o gentil comentário.

Volte sempre.

Também gosto muito do seu blog e já te sigo há algum tempo.

Um excelente 2010 para você também, com muitas realizações.

Beijos.

A.S. disse...

Ianê... Encantador este teu espaço! Não apetece sair.
Bela poesia, excelentes temas e muito bom gosto!
Felicito-te!


Beijos...
AL

Akhen disse...

Ianê

Cheguei, mas ainda não estou cá.
Paradoxo? Talvez, mas julguei que tinha entrado noutro blogue. Tem mais luz e mais esperança.
Escusado será dizer que me alimentei dos poemas acima, o seu e o de Machado de Carlos.
Agora só para vc. uma coisa que descobri por aqui, no meio dos meus papeis:

RECUSA

Poesia
são palavras dispersas
que andam no vento
que eu apanho
e coloco arrumadas
do meu jeito.
Mato as palavras,
poemas,
que crescem dentro de mim.
Rasgo os papeis
onde arrumo as palavras
que crescem e dançam
no papel onde as coloco.
Recuso
e não quero os poemas
que brotam de mim;
mas amo o que me sobra
desta minha recusa.

PAZ e LUZ no seu caminho

Cadinho RoCo disse...

Na poesia o sentimento que vem da vida.
Cadinho RoCo

Machado de Carlos disse...

Obrigado pela Homenagem, fico aqui sem palavras de agradecimento!

Fraternalmente,

Ianê Mello disse...

Al,

fico feliz que aprecie.

Criei mais dois blogs, clique no link, na barra lateral para conhecê-los.

Agradeço pelo carinho.


Beijos.

Ianê Mello disse...

Akhen,

que bom que gostou das modificações no blog! Achei que estava precisando fazê-las.

Criei mais dois blogs, clique no link, na barra lateral para conhecê-los.

Gosto muito desses diálogos poéticos.

Quanto ao seu poema é belíssimo.

Obrigada por compartilhá-lo.

Paz e Luz.

Ianê Mello disse...

Cadinho Roco,

agradeço sua presença.

Volte sempre.

Bjs

Mirse Maria disse...

Ficou mesmo lindo e aconchegante seu espaço!

E com poemas desse quilate, aplaudo!

Parabéns aos poetas e aos diálogos!

Beijos

Mirse

Ursula disse...

Ianê...

hermosos versos... llenos de belleza y profundidad poética... gracias por visitar mis letras... hermoso tu lugar...


hermosos días!!

beso!!

Graça disse...

Amiga,

Já te visitei no outro blog, que por sinal está um luxo só... e lá explico algumas razões 'inexplicáveis'...rs

Acho que todo poema é, sim, de certa forma, uma psicografia... DE SI MESMO!!!

Linda, cheguei para ficar.
Um beijão, e nos vemos por aí...

reltih disse...

dicen que la poesía está ahí, esperando ser labrada, ¿o viceversa?
beijos

Solange disse...

Gostei muito do que li..como sempre!!
bjs.
está lindo tudo isso..

Ianê Mello disse...

JU,

Exato, a sensação é essa mesma descrita por você.

Muito bem colocado, obrigada.

Beijos.

Ianê Mello disse...

Mercedes,

por nada, querida.

Gostei muito!

Aguardo seu retorno.

Boas férias.

Grande bj..

Ianê Mello disse...

Mirse,

Obrigada, amiga.

É um grande elogio para mim, vindo de você.

Grande bj.

Ianê Mello disse...

Ursula,

bom vê-la aqui.

Fico feliz que tenha gostado.

Hermosos días!!

Un beso!!

Ianê Mello disse...

Graça,

não se preocupe, querida.

Vieste no momento certo.

Fico feliz que teu momento de estar aqui
tenha chegado.

Seja muito bem vinda, amiga.

Grande bj.

Ianê Mello disse...

Reltih

Seja bem vindo.

Muito boa sua colocação sobre a poesia...
" está esperando para ser escrita "

Um beijo.

Ianê Mello disse...

Solange,

obrigada, querida, pelo carinhoso comentário.

;)

Beijo.

Marcelo Novaes disse...

Ianê,




Essa é uma forma muito apropriada de definir o fazer-poético.




Belos os diálogos com os dois outros poetas!







Beijos, amiga.







Marcelo.

Ianê Mello disse...

Marcelo,

sempre uma alegria receber-te aqui.

Fico feliz que tenha gostado.

;)

Beijos, meu amigo.

Rafaela Figueiredo disse...

'Eu, poetisa, um mero instrumento
para transcrever o que a alma dita'...

é exatamente isso! a quem, realmente, admite q a poesia tem vida própria, vontade. daí a alma acaba sendo o q explica.

lindo tb! =)

beijo

Ianê Mello disse...

Rafaela,

agradeço mais uma vez tê-la aqui compartilhando emoções.

Isso é muito importante.

Venha sempre.

Grande bj.