quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Covarde Opção

   


Um tapa na cara
quiseram me dar
Um tiro no escuro
e eu morta de medo
Em cima do muro
sem saber de que lado ficar
A visão daqui é perfeita e cômoda
Posso os dois lados vislumbrar
Mas qual escolher?
E pra que a escolha?
Se posso apenas aqui ficar
e me omitir e me negar
a uma postura assumir
Talvez melhor seja fugir
pra bem longe dessa loucura
ao invés de ficar e procurar a cura
pra todo esse mal que assola
Mas "uma andorinha só não faz verão"
e eu não quero apodrecer na prisão
engaiolada por tentar ser livre
Fico aqui então, por opção
Por falta de coragem, por medo
Por temer descobrir o segredo
que posso ver revelado,
deste ou daquele lado.




Ianê Mello




Em homenagem ao grande poeta João Negreiros, com sua poesia instigante e realista.

http://joaonegreiros.blogspot.com/

2 comentários:

Adolfo Payés disse...

Mis mejores deseos para este año que nos toca la puerta..

Un gusto inmenso haber pasado este año por tu blog.. nos seguiremos leyendo en el 2010..


Un abrazo
Con mis saludos fraternos..


!!!FELIZ AÑO 2010!!!

Ianê Mello disse...

Amigo,

por todo o carinho a mim dedicado agradeço de coração.

Pela presença sempre amiga.

Obrigada.

Para você, tudo que merece...

Um forte abraço.