quinta-feira, 15 de outubro de 2009

No Vazio da Noite

 



Si cada día cae
dentro de cada noche,
hay un pozo
donde la claridad está encerrada.
Hay que sentarse a la orilla
del pozo de la sombra
y pescar luz caída
con paciencia.

 
Pablo Neruda, El mar y las campanas 
(Obras completas, III, p. 931)







O dia cai sem espera e triste
como uma despedida sem adeus
A luminosidade se encerra tímida
escondendo-se atrás do anoitecer
que se anuncia num prenúncio de solidão


A noite chega e o dia cobre 
com seu manto de névoa
Breu e silêncio se instalam
Na casa vazia e sem rostos


O corpo inerte queda só
abraçado pela escuridão sombria
Olhos obscurecidos pelo medo
na ausência que devora e corrói


Espectro humano que assombra
na pungência de sua dor
Em sua aparência esquálida
onde o amor um dia habitou


A dor da perda se funde
no escuro do ambiente
Nesse ser quase humano
que da vida se apartou


Ianê Mello


6 comentários:

IVANCEZAR disse...

Estive aqui visitando teus trabalhos
Gostei e te parabenizo
Se puder visite meu BLOG
http://ivancezar.blogspot.com

Ianê Mello disse...

Ivan


Agradeço sua visita e fico feliz que me acompanhe pelos labirintos de minh'alma.

Fique à vontade para enriquecer meus poemas com suas impressões e sentimentos.

Parabéns pelo seu blog!

Seu trabalho é bem realista e sensível.

Um abraço.

Iara na Janela disse...

Li dia desses que, quando a espera nega a chegada, todo mundo desama.

A espera é sempre algo doído. Doido.

Beijos...

Ianê Mello disse...

É verdade, querida Iara.

Bom te ver por aqui.

Beijos

Cryd disse...

Adoro poesia
Sinto por não saber o que é
Sinto por não saber fazer
Mas quem se importa!

Ianê Mello disse...

Cryd

A sensibilidade está presente em você, fazendo-o gostar de poesia.
Isso é o que mais importa.

A definição não importa.

O que importa é ser uma expressão da alma.

Quanto a saber fazê-la é relativo.

Procure expressar com palavras suas emoções.

Deixe fluir o sentimento naturalmente, sem censura.

Acredito que assim, você estará começando um processo de escrever poesia.

Boa sorte e um abraço.

PS: Quem tem que se importar é você e parece que você se importa, não?