quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Papel de Seda



 


Em fina flor
de papel
componho
meu canto
Extraio a dor
do pranto
e tinjo 
o branco
papel
de vermelho


Ianê Mello


5 comentários:

Adolfo Payés disse...

Siempre es un gusto inmenso pasar a descubrir tus post..

Gracias por compartirlos.

Un beso


Un abrazo
Siempre
con mis saludos fraternos..

Marcelo Mayer disse...

uma garota de cetim ao vento, vc é

belo!

Adolfo Payés disse...

Bello poema..

Un beso


Un abrazo
Saludos fraternos..

Ianê Mello disse...

Paez

Obrigada pelo seu carinho.

Un abrazo.

Ianê Mello disse...

Marcelo

Bela imagem!

Obrigada.

Beijos