sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Ato de Coragem

























De repente, tudo se fez escuridão
O desespero tomou conta de alguns
O que fazer?
Sem luz, sem computador, sem TV,
sem um livro para ler
Nos vimos obrigados, então,
a enxergar no escuro
Enxergar não fora
mas dentro de nós mesmos
em nossa incompletude,
em nossa solidão
Olhar dentro de nós e buscar
nossa luz interior que transcende
Enxergar nosso próprio brilho
e quem sabe poder encontrar
a paz nesse descanso etéreo
Nossos joelhos dobrar
em  profunda reverência
ao humano em nós
e, na escuridão, enfrentar
nossa própria sombra





Ianê Mello





9 comentários:

Marcelo Mayer disse...

este belo poema deveria se chamar "coragem"

Saulo Nunes disse...

oi Iane querida obrigada pelas visitas me deixa feliz viu vc é um doce!!!
agora tem Cecilia Meireles lá deixe um sinal lá q eu vo adorar
bjo linda!

Adolfo Payés disse...

WOW que poemas tan bello y sentirlo es maravilloso

Un beso

Un abrazo
Saludos fraternos.

Que tengas un buen fin de semana..

Adolfo Payés disse...

Es un gusto re-leerte siempre..

Un beso preciosa...

Un abrazo
Con mis
Saludos fraternos..

Que tengas un buen fin de semana..

marinaCavalcante disse...

E me veio este pensamento;

Você quer ser feliz?
Tente começar enxergando
sua luz interior (que, na
verdade, deveria ser sempre
perceptível a olho nu) e
enfrentando suas sombras.

=]
São idéias pertinentes.
Gostei do texto, Ianê! Abraços!!!

Ianê Mello disse...

Marcelo

Seria um bom título...Obrigada.

Beijos

Ianê Mello disse...

Obrigada, Saulo !

Sempre estarei por lá, pois seu blog é uma verdadeira maravilha!

Gosto muito de Cecilia.

Beijos

Ianê Mello disse...

Obrigada, Paez, por sua constante presença.

Un abrazo e bom final de semana.

Ianê Mello disse...

É isso aí, Mariana.

Nem sempre enxergamos a nossa própria luz.

As sombras, então, nem se fala.
Temos muito medo de encará-las.

Mas nossa luz só brilha com total intensidade quando enxergamos e assumimos nossas sombras.


Beijos